Busque aqui

30 dezembro, 2011

Relacionamento à distância não é pra quem pode, é pra quem quer.


Funciona SIM, desde que vocês mantenham algumas coisas sob controle: o ciúme e a conta bancária, por exemplo. Já explico... 



08 dezembro, 2011

O que é o amor....


O amor, portanto, nada mais é que um conjunto de várias outras coisas. Compreensão, amizade, respeito, admiração, companheirismo, altruísmo, dedicação e mais uma imensa lista de substantivos abstratos, que, na prática, fazem toda a diferença.
Amor, meus caros, é o que faz com que ele suporte a TPM dela todo santo mês. É o que faz com que ela recolha, diariamente, os tênis dele da sala, sem ficar resmungando o tempo todo.

Porque quando você ama,

sente necessidade da outra pessoa. Não por dependência, carência e outras 'ências', mas porque é bom estar ali. 
Corpo juntinho e coração do lado ouvindo a respiração. É como se sentir em casa.

04 dezembro, 2011

Querido futuro marido,


 Quero te pedir, antes de tudo, que tenha muita paciência comigo, pois eu sou muito mais complicada e complexa do que aparento. 
Eu sei, vai ser difícil me aguentar (mais difícil do que você imagina), mas eu peço que nunca desista de mim.
Quero te dizer, que sempre que eu puder eu vou te mimar. Vou aceitar café na cama nos domingos, e quando você chegar do trabalho, vou estar te esperando com o jantar pronto. Vou te acordar de madrugada para dizer que te amo (e para fazermos sexo)

Se eu, se você gostar de mim...


E como saber se é o amor certo, o único?
 Tanto é o poder errar, nos enganos da vida...

Será que você seria capaz de se esquecer de mim, e, assim mesmo, depois e depois, sem saber, sem querer, continuar gostando?

Como é que a gente sabe?

24 novembro, 2011

Começou a desejar

 a estima dele quando já não podia ter esperança. Estava convencida de que poderia ter sido feliz com ele, quando provavelmente já não se veriam nunca mais…


.
.
.
.
.

Permaneceu calada.



Era impossível para ela dizer o que não sentia, por mais trivial que fosse a ocasião, e portanto sempre cabia a outra pessoa a tarefa de contar mentiras quando a educação exigisse…

02 novembro, 2011

Eu não sei esperar nada.

E a natureza gritando no meu ouvido que então, já que sou birrenta, vou ficar sem nada mesmo. Porque é preciso saber viver. Atiram a gente nesse mundo, nosso coração sente um monte de coisa desordenada, nosso cérebro pensa um monte de absurdo. E a gente ainda precisa ser super-equilibrada para ganhar alguma coisa da vida. Como se só por estar aqui, aturando tanta maluquice, a gente já não devesse ganhar aí um desconto para também ser louco de vez em quando.

28 outubro, 2011

Eu lembro que

queria era ser professora só pra poder usar óculos como se fosse enfeite, como se fosse adjetivo.

Mas, de repente, me lembrei que era viciada em palavrinhas, neologismos e os timbres que saía falando a esmo, tão acima dos reles mortais, tão despretenciosamente acima da vãs inquietações humanas.

Além disso, falo bem português, mas também falo inglês sem saber verbos irregulares. Falo sobre política e futebol como se o presente fosse passado e vice-versa....

Não importa. Sou professora de qualquer modo.

Eu só queria ter você aqui comigo,

poder te abraçar, sentir seu cheiro, acariciar teu cabelo, tocar  teu rosto e olhar no fundo dos seus olhos.
Eu preciso disso para ter a certeza de que não é tudo uma ilusão isso que eu estou sentindo aqui no meu coração, essa vontade de te ver e poder te chamar de meu, a saudade que eu sinto de ouvir a sua voz. Quero te ouvir me chamando de minha, quero matar essa vontade que tenho de sentir seu corpo no meu e saber se tudo isso é realmente correspondido, todo esse amor que está guardado aqui, tudo que eu sinto por você, só por você.

26 outubro, 2011

Eu não sou fácil, não me vendo, não aceito migalhas, não gosto de metades.

 Sou um império do bem e do mal. Sou boa, sou má. Sou biscoito de polvilho. Açúcar, sal, mousse de maracujá. Só não sou um brinquedinho. Que alguém joga no canto do quarto quando não quer mais brincar. Sou um pacote. Uma mala. Sou difícil de carregar.

Talvez você encontre alguém melhor.



Com mais maturidade com eu, com menos orgulho, com mais experiência, com menos… Problemas. Alguém que não seja um problema em si. 


Alguém que vai facilitar tudo pra você, ao invés de dificultar mais ainda, tá me entendendo? 


14 outubro, 2011

Contando os dias....

É um pouco egoísta de minha parte querer-te a todo momento comigo.
Pra lavar meu cabelo.
Tocar violão pra mim.
Está tudo tão sem graça, tão normal...
Eu ia te acordar.
E depois acordar com você me vendo dormir.
Pra me beijar enquanto eu tô me maquiando.
Pra tomar chuva comigo.

12 outubro, 2011


Acima de tudo, acima do respeito e da estima, havia dentro dele um motivo de simpatia que não podia ser desprezado. Era a gratidão.
Gratidão não só por tê-lo amado, mas por ainda amá-lo a ponto de perdoar toda a petulância e indelicadeza de sua maneira de rejeitá-la e todas as acusações injustas que acompanharam tal rejeição.
Tal mudança só podia ser atribuída ao amor, ao amor ardente. Sentia um verdadeiro interesse por seu bem estar; e só queria saber até que ponto desejava que esse bem estar dependesse dele.

10 outubro, 2011

Hoje que meu avô morreu.


É engraçado que mesmo sabendo o propósito da vida e, mais que isso, sabendo a importância da morte nesse plano, é inevitável pensar nas coisas envolvidas. A conclusão é que o E. Joseph B. Wirthlin teve muita inspiração ao dizer 'Aconteça o que acontecer, desfrute.' Porque é isso mesmo. DESFRUTE das coisas boas da vida, como ler um livro, acordar cedo da manhã pelo menos um dia, ir passear com seu cãozinho, comer chocolate vendo desenho animado com seu irmão caçula, fazer um passeio em familia, ficar deitado(a), na grama olhando as nuvens eu até mesmo, simplismente, dormir, e sonhar com um amanhã totalmente diferente. Porque tudo pode desaparecer.

28 setembro, 2011

Eu que não acredito no amor

Me desculpe, mas eu não acredito no amor. Eu até queria acreditar, mas a vida vem me obrigando a fazer o contrário. Quando eu acreditei que seria sincero, acabei me deparando com o que costumo chamar de “decepção” ou “tapa na cara”. Sabe aquela escorregada que você precisa dar pra aprender a levantar? Então, é disso que estou falando. E tem sido assim. Não acredito no amor, não acredito nas pessoas, não acredito em mim. As pessoas não gostam de você pelo o que você é, elas gostam pelo o que você pode oferecer a elas. Costumam chamar de “desilusão” quando descobrem que o que queriam, você não pode dar e te descartam como objetos. Então, pergunto a mim mesma: o que move o mundo, o desejo de parecer ou o desejo de ter? Indago-me algumas vezes, percebo que sou incapaz de compreender. Ao menos sei que o que move o meu mundo é o desejo de ser, ser alguém que ama e acredita, confiante, que é amado. Mas, por enquanto, continua sendo apenas um desejo...

27 setembro, 2011

E não se passou um dia sem uma caminhada solitária, em que podia mergulhar em toda a delícia das lembranças desagradáveis.


Não era possível pensar em nenhum deles sem sentir que fui cega, parcial, preconceituosa e absurda.
Logo eu, que sempre me orgulhei de meu discernimento! Que descoberta humilhante! E que humilhação justa! Nem se eu tivesse apaixonada eu poderia ter sido mais miseravelmente cega! Mas a minha loucura foi a vaidade e não o amor.



E embora os motivos que me levaram a mudar de opinião e mudar tanto possam naturalmente parecer-lhe insuficientes, ainda não aprendi a condená-los.

26 setembro, 2011

Pesa-me ofender você.
Tumblr_ls5l66j5zj1r2w5hao1_500_largeSó podia dizer que sentia muito.
Deve a necessidade ser obedecida, e mais desculpas seriam absurdas.

15 setembro, 2011

O QUINTO:



Já era tarde quando a gente se falou
eu só queria dizer
QUE VOCÊ FOI UM GRANDE AMOR

mas não falei e o tempo se encarregou
O NOSSO FINAL FELIZ
NUNCA CHEGOU

Memória


Eu vou lembrar dos beijos e dos nossos lábios crus, com amor. 

E de como você eu te dei quase tudo o que tinha e de como você me ofereceu o que restava de si. 

Do Amor


De repente descobriu que nunca havia amado de verdade. Aconteceu exatamente no instante em que o conheceu e viu que para trás nada havia e que só dali em diante viveria.

14 setembro, 2011

Mini Conto: O Rio me ensinou.


Um Rio, uma vez me contou sobre o dia em que encontrou o Oceano. Ele disse: “mesmo antes de cair no Oceano tremi de medo... Olhei para trás... para toda a jornada... os cumes, as montanhas... o longo caminho sinuoso através das florestas... através dos povoados... e vi a minha frente um Oceano tão vasto que entrar nele nada mais era do que desaparecer pra sempre.... mas não havia outra maneira... um Rio não pode voltar... não dá pra voltar... voltar é impossível na existência de um Rio...”

30 agosto, 2011

Tudo o que ele precisa.

Tudo que ele quer é uma mulher que o faça se sentir único. Que ouça quando ele está falando. Que ache legais as coisas que ele faz. Que olhe nos olhos quando estão conversando. Que o prefira a todas as outras companhias do mundo. Que não o corrija quando ele errar uma concordância. Que não minta porque a mentira destrói qualquer relação. Ele não quer muito, como se vê.


Isso é sobre ele.

29 agosto, 2011

Quarto de dormir

Um dia desses vou ficar lembrando de nós dois
e não vou acender a luz do quarto quando o sol se for
bem abraçada no lençol da cama vou chorar por nós
pensando no escuro ter ouvido o som da sua voz
vou acariciar meu próprio corpo e na imaginação
fazer de conta que a minha agora é a sua mão
mas você não vai saber de nada do que eu vou sentir sozinha no meu quarto de dormir.

20 agosto, 2011

Sobre mim mesma - Parte III

Capítulo 3 - Defeitos e reclamações declaradas e não diminuídas

Algumas vezes, Pollyana admite ser fútil e superficial. Saiba como identificá-la nesse estado:
Chega sorrindo, sorri durante toda a visita, exceto quando ri, e sorri quando vai embora.

19 agosto, 2011

Sobre mim mesma - Parte II

CAPÍTULO 2 - Histórico

Certo dia, Pollyana viajou pra encontrar um amor.
Pode-se resumir a história com assim:
→ Ansiedade da expectativa;
→ Seguido da alegria (um patamar acima da felicidade);
→ Controlar-se perto dele estava fora do alcance e além da vontade;
→ Depois, ela ficou mais séria e pensativa do que nunca;
→ E conheceu a dor da decepção.

18 agosto, 2011

Sobre mim mesma - Parte I

CAPÍTULO 1 - Personalidade e temperamento
Pollyana possui uma força de entendimento e uma frieza de julgamento que a qualificam, embora ainda jovem, para ser a conselheira do lar, e lhe permitem com frequência, opor-se, para proveito de todos, àquela impaciência de espírito que habita o coração da maioria das pessoas e que, em geral, as fazem cometer imprudências. Tem um excelente coração, um temperamento afetuoso e sentimentos fortes; mas sabe governá-los. Isso é algo que uma parte da sociedade ainda tem que aprender e que a outra parte resolveu que jamais lhe seria ensinado.


Seus amores? Basta que o rapaz pareça amável, que ame-a e que ela consiga lhe corresponder o afeto. É contra todas as suas ideias que a diferença de riqueza deve separar todos os casais que são atraídos pela semelhança de temperamento; e seu próprio mérito não ser reconhecido por todos que a conhecem é para ela algo impossível.

Ele andava mais feliz, mas com o mesmo olhar pra mim.


Depois achei que o olhar mudou, era outro; diferente. Buscou o meu, mas não encontrou, não quis que encontrasse. Não vou permitir ser traída por um olhar. Como se fossem só os olhos o problema!

À liberdade de ser ineficiente e infeliz! Um brinde!

Ao invés de DOMAR… 

17 agosto, 2011

A vida.


Racionalmente, a vida não tem sentido. Mas a realidade insiste em nos presentear com momentos de graça, amor, ternura, amizade, alegria.. APROVEITE!
Racionalmente, a vida não tem sentido. Mas a realidade insiste em nos presentear com momentos de graça, amor, ternura, amizade, alegria... APROVEITE!

“Só os fúteis não julgam pela aparência”
- Oscar Wild, séc. XIX

Coisas que aprendi com Don Corleone - d’O Poderoso Chefão


LEALDADE A QUEM É LEAL;
TRATAR DE FORMA DIFERENTE PESSOAS DIFERENTES;
OUVIR MAIS QUE FALAR;
MANTER SUA PALAVRA, SEMPRE;
CONSIDERAR TODOS OS IMPACTOS DE SUAS AÇÕES, NAS DIVERSAS ÁREAS;
QUESTÕES DE NEGÓCIOS SE SOBREPÕEM A PAIXÃO (E VINGANÇA) MESMO NAS QUESTÕES CRUCIAIS DE VIDA E MORTE.
Coisas que aprendi com Don Corleone - d’O Poderoso Chefão
  • LEALDADE A QUEM É LEAL;
  • TRATAR DE FORMA DIFERENTE PESSOAS DIFERENTES;
  • OUVIR MAIS QUE FALAR;

Precisa do novo.


Se você quer mudar uma situação, não adianta buscar as pessoas formadas naquela realidade. Precisa do novo.
Se você quer mudar uma situação, não adianta buscar as pessoas formadas naquela realidade. 

Pense nisso:


Não existe mágica para entender o próximo, mas colocar-se no lugar do outro já ajuda a entender como ele (ela) pensa, sente, age. E cria uma relação de mais respeito.
Pense nisso.
Não existe mágica para entender o próximo, mas colocar-se no lugar do outro já ajuda a entender como ele (ela) pensa, sente, age. E cria uma relação de mais respeito.
gostodeaguapura:

andamdizendo:Flora Figueiredo - Calçada de Verão

12 agosto, 2011

O apanhador no campo de centeio

"Se eu pudesse escolher ser alguma coisa, eu gostaria de ser o apanhador no campo de centeio..."


O livro conta a história de Holden Caulfield um adolescente de 16 anos que resolve fugir de sua escola após descobrir que será expulso. Durante toda a sua caminhada por Nova York ele reflete sobre a sua vida, sobre o que ele fez  e o que ainda pretende fazer com a sua própria história.
Mas se a gente pensasse nos problemas só o suficiente ao invés de ficar pensando demais, veria que não nos arranjamos tão mal...

Todos procuram o olhar inocente, puro e sincero que sente o que somos quando ouve nossas palavras.

Todos procuram o olhar inocente, puro e sincero que sente o que somos quando ouve nossas palavras.

Sentir é mais importante que saber. Em um mundo de mudanças rápidas, intuir e compreender é mais importante  do que acumular conhecimento...
Os cegos também sonham sabia? Sim!
Costumamos ter sonhos mais marcados por imagens, mas a ausência delas não significa o desaparecimento das histórias que criamos durante o sono. Em linhas gerais, funciona assim:
Toda a imensa tristeza de uma camisa...

E dançávamos.
Não havia música, apenas dança.



tempo:



Um mínimo bem utilizado é suficiente para qualquer coisa.

Diversidade


Chineses, Canadenses, Filipinos, Ingleses, Argentinos, Salvadorenhos… no Brasil, Havia gente de todo tipo.
Agora só tem gente de um tipo: que fala do mesmo jeito, que pensa do mesmo jeito e que repudia a diversidade…

Rummmmm.....



Sente a minha dúvida?






Deve ser a minha honestidade se revoltando contra a necessidade de disfarçar...

11 agosto, 2011

Uma animação sobre o AMOR


A menos que você escreva, não saberá como é maravilhoso..

Três pessoas?

Entenda uma coisa:
3 pessoas não podem falar sobre as mesmas coisas que 2


Quando eu olhava...

Quando eu olhava para ele, eu tinha certeza de que ele me amava.
Simplesmente ainda não sei qual é o tipo de amor. Não consigo imaginar se ele apenas deseja uma boa amiga, ou se está atraído por mim como namorada ou como irmã.
Pensar nele ainda me deixa extremamente feliz. Ele é gentil, e sempre achei que ele gostava de me ver. Eu me lembro de nós caminhando juntos, das conversas... fico satisfeita comigo pela primeira vez; o que eu estou tentando dizer é que, na questão do comportamento eu diria as mesmas coisas e não mudaria nada.
Ele é tão bonito, esteja sorrindo ou apenas parado. É tão doce, bom e lindo!

09 agosto, 2011

Apenas acontece

que as pessoas, quando estão perto de uma janela ao anoitecer, podem dizer mais coisas umas às outras do que à luz do sol. Também é mais fácil sussurrar os sentimentos do que gritar de um telhado.


Minha Armadura

Tenho pensado bastante, mas não falo muito.

Amor, o que é o Amor?

Não creio que se possa realmente colocar em palavras. 
Amor é entender alguém, se importar, compartilhar as alegrias e as tristezas. Isso pode incluir o amor físico.

16 julho, 2011

Charlon de Volta

Era pra ser uma música, mas eu estou tossindo muito e não deu pra gravar.... Então, antes que a ideia fuja da minha cabeça eu escrevi.
Depois eu adapto pra Música e gravo e quem sabe fica bom.... 
É para o Charlon. Acho que ele deverá passar aqui e deixar um coments, ou não.
E se chama 'Aquela Canção'

11 julho, 2011

Por Exemplo:

Nós acostumamos a rir quando ele não está perto, porque

E...

Meu olhar positivamente

Citanto Shakespeare

"Existe no mundo um autor capaz de ensinar a beleza como os olhos de uma mulher?
A ciência não passa de um acessório de nossa individualidade e, onde estivermos, nossa ciência também estará.

Condições particulamente Cintilantes

Toda vez que eu lembro de você indo pra casa...
Aqueles dias... foram uma contagem regressiva dentro de mim que fazia meu coração fazer Tum-Tum-Tchaca-Laca-Bum sem querer e sem parar.

31 maio, 2011

Sentindo como a @rosana

Competimos, é plural de majestade. Eu compito.

Mesmo que não exista a primeira pessoa do singular do verbo competir.

27 maio, 2011

Mais Feliz Sozinha

Há um motivo para dizer que eu seria mais feliz sozinha. Não foi porque eu pensei que seria mais feliz sozinha, foi porque eu pensei que se eu amasse alguém e depois acabasse talvez eu não conseguisse sobreviver.

23 maio, 2011

O mundo é muito frágil

O mundo é muito frágil para as pessoas serem falsas. A vida é muito curta pra ser baseada em mentiras... pessoas assim, são as piores pessoas do mundo; elas atropelam as emoções fortes e bonitas.

05 maio, 2011

25 março, 2011

CARTAS PARA JULIETA


” ‘E’ e ‘se’ são duas palavras tão inofensivas quanto qualquer palavra. mas coloque-as juntas, ladoa a lado, e elas têm o poder de assombrá-la pelo resto de sua vida. ‘E se’… E se? E se? Não sei como sua história acabou. Mas se o que você sentia na época era amor verdadeiro, então nunca é tarde demais. Se era verdadeiro então, por que não o seria agora?Você só precisa ter coragem para seguir seu coração. Não sei como é sentir amor como o de Julieta, um amor pelo qual abandonar os entes queridos, um amor pelo qual cruzar os oceanos. Mas gosto de pensar que, se um dia o sentisse, eu teria a coragem de agarrá-lo. E se você não o fez, espero que um dia o faça. Com todo o meu amor, Julieta “

" ‘E’ e ‘se’ são duas palavras tão inofensivas quanto qualquer palavra. Mas coloque-as juntas, lado a lado, e elas têm o poder de assombrá-la pelo resto de sua vida.

11 março, 2011

Lya Luft me fez pensar....

"Por mais modernos, avançados, biônicos, quânticos, incríveis que sejamos, não podemos nos livrar das emoções humanas."
Lya Luft

19 fevereiro, 2011

3 Semanas



Fazia um mês que eu estava apaixonada 
(Só pra esclarecer, por apaixonada entenda-se: gostando de um cara.
E isso me faz sentir: 
a) falta de ar; 
b) pernas tremerem; 
c) borboletas no estômago; 
d) vomitando pra ver se sai alguém de dentro de mim.). 

Faziam 3 semanas que eu vinho descobrindo coisas. Descobrindo como é se apaixonar aos 22 anos por alguém com quem não posso sequer flertar.
Segue aki a parte dessas 3 semanas de anotações que eu fiz no meu caderno de inspirações. Espero que gostem:

05 fevereiro, 2011

#meme - Desafio Leitura Nacional



Vocês tem lido livros nacionais?
Eu fui voluntariamente questionada quando vi o #meme no blog da Janine Stecanella pelo twitter e resolvi participar.
Achei super essa ideia e acho importantíssimo apoiar os autores nacionais, ainda mais porque espero ser uma um dia! o// Vamo lá!

19 janeiro, 2011

Arrebentação - Dialogando com 'Viva a Carambola' de Silva Alves

Eu não vou mais me apequenar para caber no mundo. Não vou deixar de ir ao baile pela ausência do traje adequado e, lamento, mas daqui pra frente, nada de sorrisos disfarçados. Ah, e tem mais: eu não vou pedir desculpas pela cor dos meus sapatos.

17 janeiro, 2011

Felicidade Repentina - por Maíra Viana

Era uma vez um amor. Entrou pela porta da frente, pedindo licença, vereneando a vida, serpeando o coração. Veio assim ligeirinho, serelepe, versador. Foi logo preenchendo os espaços, ocupando as gavetas do armário, evidenciando a alegria em ter, à mesa, mais um prato. Chegou e foi ficando, feito um sambinha bom desses que grudam no ouvido, sem pressa pra passar.

04 janeiro, 2011

A Arte de Me Esquivar

ARTE DE ME ESQUIVAR: 
                                         uma técnica que leva